É vulgar ouvir dizer:
Na segunda-feira é que vou começar a nova “dieta”!
Ou, … vou inscrever-me no ginásio!
Ou, ainda, … vou iniciar uma outra qualquer atividade! …

É verdade que a segunda-feira é um marco importante na vida de muitas pessoas. Mas será que faz sentido depender desse dia para iniciares uma nova etapa na tua vida? 

No que diz respeito à alimentação é claro que não faz sentido! O que se pretende é que a alimentação saudável não seja um ciclo, mas um objetivo que não tem fim e se vai prolongar ao longo da tua vida.

Comer de forma equilibrada e saudável não deve ser determinado pelo dia da semana.
Pelo contrário, todos os dias deves fazer boas escolhas alimentares e eu vou estar ao teu lado, durante o processo de transição, para te ajudar/orientar a percorrer esse caminho.

Qualquer que seja a situação especial com que te possas deparar e possa por em risco a tua escolha pela alimentação saudável, como por exemplo ir a um casamento, eu vou ajudar-te a:

- estar preparada e a ser capaz de tomar as decisões mais acertadas, por forma a alimentares-te sem restrições, mas com boas escolhas, que te vão permitir viver mais Feliz, em harmonia com a Natureza e livre de doenças associadas a opções alimentares menos saudáveis.

Para escrever este artigo inspirei-me no blog https://ervilhasecenouras.wordpress.com

Para planear as refeições semanais eis as minhas sugestões:

- Sentar um dia por semana, o que der mais jeito - sábado de manhã, numa folga -, com papel e caneta, agenda aberta, horário de trabalho, etc. , de preferência acompanhada;

- Observar o que está no frigorífico/despensa, inclusive se existe comida congelada pronta a usar;

- Numa folha escrever pelo menos um prato por dia (pode ser o do jantar que sobra para o almoço seguinte para levar na lancheira para o trabalho) e pelo menos 2 sopas para a semana (podem ser congeladas);

- Importante planear e alternar os pequenos-almoços. Nesta época do ano a fruta começa a ser mais variada, é mesmo de aproveitar e fazer monorefeições de fruta (usar apenas uma fruta a cada refeição. Que porção? Até saciar!). Batido ou sumo de fruta e vegetais, papa de flocos de aveia, quinoa, milho painço/millet, arroz, trigo-sarraceno com fruta e sementes ou a mais frequente pão (de preferência sem glúten com manteigas de oleaginosas e uma tisana para o fígado). Outra opção para quem tem pouca disponibilidade de manhã são os “overnight oats”, fáceis de preparar;

- Em simultâneo com este planeamento escrevo noutra folha a lista de compras do que é preciso para estas refeições e o que faz falta no geral. Dou sempre preferência a tudo o que não venha embalado, mas pode ser interessante acrescentar nessa lista alguns produtos que facilitem a vida. Num dia que se chegue a casa muito tarde, existir uma refeição quase pronta ajuda sempre! Já existem no mercado algumas boas alternativas como “quinoa pronta a usar”, “massas recheadas” que exigem uns minutos para confecionar… mas, são opções pontuais;

- É natural a meio da semana ter necessidade de comprar mais frescos fruta e vegetais;

- É preciso não desanimar e encarar este planeamento como um desafio que vai melhorar a nossa qualidade de vida, não só ao nível do Tempo como da Saúde.

 Espero que vos seja útil! kiss

(Artigo da autoria de Francisco Varatojo)

Benefícios das compressas de gengibre: as compressas de gengibre são um dos tratamentos naturais mais utilizados no Extremo Oriente e podem ser usadas para uma grande variedade de situações, tais como: Dores agudas ou crónicas, como em reumatismo; torcicolo, tensão nos ombros. Bronquite, asma, cólicas intestinais, prisão de ventre, diarreia, cólicas renais, infeções da bexiga (neste caso as compressas são aplicadas sobre os rins).
Em tecidos danificados, as compressas de gengibre podem ajudar a acelerar a regeneração das áreas afetadas (por exemplo em fraturas ósseas).

Este tratamento não deve no entanto ser utilizado nos seguintes casos:

- no ventre de uma mulher grávida
- no crânio
- em bebés pequenos (até 2 anos de idade)
- com febres altas
- nunca utilizar em casos de pneumonia ou apendicite

Preparação e Aplicação:

Coloque água ao lume (pelo menos 1 litro), preferivelmente num tacho de aço inox ou esmalte.
Entretanto, rale num movimento circular gengibre fresco (deve utilizar cerca de 100-110 gramas de gengibre fresco para cada 4 litros de água) até este ficar todo ralado.
Coloque o gengibre num saco de pano ou embrulhe-o numa gaze, fazendo uma "bola" que deve atar com um cordel.
Quando a água estiver a ferver, baixe a chama, de modo a que esta se mantenha mesmo abaixo do ponto de ebulição, e esprema o suco do gengibre para a água, adicionando depois a "bola".
Espere mais 5 minutos até a água ficar amarela e exalar um cheiro a gengibre. (Pode de vez em quando espremer a "bola" com uma colher de pau de modo a esta libertar mais suco).
Mantendo sempre a água abaixo do ponto de ebulição, mergulhe nesta uma toalha de algodão e esprema-a, aplicando depois na área desejada (aplique a toalha quente, mas sem queimar).
Sempre que a toalha comece a arrefecer, mergulhe-a outra vez na água e volte a aplicar, repetindo o tratamento durante pelo menos 20-30 minutos, até a pele ficar vermelha.

Nota 1: Não deve colocar sobre a toalha qualquer plástico ou borracha com o objetivo de a manter quente durante mais tempo. Tal processo não deixa que as toxinas que se libertam quando da realização da compressa, saiam livremente; neste caso, isso pode ser prejudicial para a saúde.

A gravidez é provavelmente o período mais crucial das nossas vidas no que toca ao desenvolvimento da nossa estrutura biológica e das nossa tendências emocionais, intelectuais e espirituais.
O processo de gravidez é verdadeiramente maravilhoso para não dizer milagroso, e neste, uma célula única, o óvulo fertilizado, dá origem a um ser humano completo em 280 dias. De um ponto de vista evolutivo, em 9 meses o feto replica cerca de 2,8 mil milhões de anos de evolução biológica, pelo que cada dia de gravidez tem implicações profundas no desenvolvimento global da criança.
Tudo o que a mãe ingere, sob a forma de alimentos, bebidas, medicamentos ou drogas, filmes, livros, ambiente familiar ou outros influencia em maior ou menor grau o bebé.
No oriente existe uma expressão, "Tai-kyo", que se pode traduzir por "educação embrionária" ou "aprendizagem no útero"; a ideia do "Tai-kyo", originária da China e adoptada há 400 anos no Japão, é de que a educação duma criança começa antes do nascimento; assim, a mãe, o pai e toda a comunidade que os rodeiam participam duma forma positiva, apoiante e encorajadora durante todo o processo da gravidez. Comunicando com o bebé, lendo poesia, ouvindo música, fazendo exercícios, etc. Existe mesmo a organização de concertos com música adequada para o desenvolvimento harmonioso do feto.
Numa sociedade onde as mulheres grávidas têm cada vez menos tempo para cuidarem de si mesmas e levarem uma vida mais calma e sã, parece-me que estes são bons princípios para começar a colocar em prática.

Francisco Varatojo

Pág. 1 de 6

Contactos

964 746 943
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.