Ao confecionar um sumo na slow juicer devemos ter em conta o aproveitamento da fibra resultante dessa operação. Assim, a regra é usar toda a fruta e retirar a fibra e posteriormente usar todos os vegetais, ervas aromáticas… isto porque os aproveitamentos vão ser diferentes. Enquanto a fibra da fruta poderemos usar, por exemplo, para bolachas, bolos, já a fibra dos vegetais poderá ser usada para adicionar aos cereais (arroz, quinoa) ou confecionar hambúrgueres...

Os hambúrgueres da foto foram confecionados com a fibra que resultou do sumo feito na slow juicer, com os seguintes vegetais: brócolo, couve portuguesa, aipo, coentros, hortelã e abóbora hokkaido.
A esta fibra foi adicionado flocos de aveia (ingrediente ligante) e os seguintes temperos: orégãos, alecrim, sal marinho e fio de azeite.
Outra hipótese de ingrediente ligante seria utilizar a batata-doce em vez dos flocos de aveia.

Um outro aproveitamento dessa fibra poderá ser também para compostagem, as plantas agradecem!

Experimente o Planeta agradece!

Sugestão, consultar:

https://www.centrovegetariano.org/receitas/Cat-139-Receitas-com-Okara.html

http://universoalimentos.blogspot.pt/search/label/residuos