O “Do-in” é uma técnica de automassagem desenvolvida na China há cerca de 5 mil anos, usada para prevenir e tratar desequilíbrios energéticos do organismo.
Em chinês o “Do-In” é mais conhecido como “Tui-ah” ou “Tui-nah” e reúne técnicas ancestrais de massagem terapêutica que se originaram em distintas épocas da história chinesa.
Segundo a medicina chinesa, as doenças estão relacionadas aos bloqueios do fluxo de energia que circulam nos meridianos, linhas imaginárias que mapeiam o corpo e correspondem aos órgãos internos.

O “Do-in” funciona como a acupuntura, mas, em vez de agulhas, utiliza-se o dedo para melhorar o fluxo de energia do corpo. Uma das formas de aplicação consiste em pressionar os pontos energéticos do corpo com a ponta do polegar.


Vantagens do Do-in:

- Simplicidade: os únicos equipamentos necessários são as agulhas (no caso da acupuntura), os cones de artemísia (no caso da moxa) ou os dedos no caso do Do-In.
- Facilidade: as técnicas e as teorias são extremamente fáceis, tanto para se aprender quanto para se aplicar.
- Eficácia: na maioria das afecções o efeito é instantâneo e duradouro.
- Ausência de efeitos colaterais.
- Economia: dispensa o uso de medicamentos e diminui a duração da convalescência.
- Versatilidade: devido à ausência de equipamentos sofisticados pode ser utilizada em quaisquer circunstâncias ambientais.


Nota: recomendo, por ser muito simples e prático para usar no dia-a-dia, o livro de Simon Brown, “Energia dia-a-dia - Exercícios”.